Também decidiu convidar o Rei Mohammed VI para a próxima sessão ordinária da CEDEAO, lê-se no comunicado final sancionando os trabalhos da 51ª cimeira ordinária da Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CEDEAO. Os líderes do Oeste Africanos também "deram o seu accordo de princípio a adesão do Reino de Marrocos à CEDEAO, tendo em conta os fortes multidimensionais laços de cooperação" que igam Marrocos aos Estado desta organização sub-regional. A cimeira instruiu a Comissão da CEDEAO para considerar as implicações de tal adesão, em conformidade às disposições do Tratado revisto da CEDEAO e apresentar os resultados na próxima sessão.