A monarquia é o pilar institucional de Marrocos. O primeiro artigo da Constituição estipula uma legitimidade estabelecida há séculos: "Marrocos é uma monarquia constitucional, democrática e social" e o lema do país é: "Deus, Pátria, Rei".
    O rei é o "Comandante dos Crentes", o Comandante dos Fiéis, e na comunidade islâmica tem uma autoridade moral.

    A justificação para estes poderes é baseada em 13 séculos de história e religião e numa dinastia existente no trono há mais de três séculos.