As regras de sucessão dinástica foram estipuladas na primeira Constituição de Marrocos independente, incluindo as revisões constitucionais de 23 de Maio de 1980.
    No artigo 20º da Constituição vigente prevê-se que "A Coroa de Marrocos e os seus direitos constitucionais são herdados e transmitidos de pai para filho, os descendentes do sexo masculino, em linha directa de primogenitura de Sua Majestade. Quando não há descendentes do sexo masculino, em linha directa de sucessão ao trono, sobe a linha colateral mais próxima do sexo masculino e nas mesmas condições. "